segunda-feira, 8 de novembro de 2010

No happy ending


Mentem-te, enganam-te, iludem-te. Fazem-te acreditar que és a única, a tal, quando no entanto acabas por ser apenas mais uma. Pensas que a eternidade te espera, que o que estão a criar será para sempre e no final a eternidade que te aguardava era mais curta do que o que pensavas. Aquilo que vos unia e que te fazia sentir especial nada era senão uma ilusão formada pelo coração, pela paixão. As diferenças começam a sobressair e tudo aquilo que era constantemente criado por ambos principiou a desaparecer, os sorrisos tornavam-se lágrimas, a alegria em tristeza e o amor num coração quebrado até já não valer a pena continuar. E quando tudo termina, tropeças na vida, em todos os obstáculos, cais no chão e choras, perdes a esperança, perdes tudo aquilo que te dava motivos para lutar a cada dia, perdes a vontade. E quando consegues recuperar tudo aquilo que outrora perderas que fazes? Cometes o mesmo erro e apaixonas-te novamente, deixas-te cair novamente na irrealidade do para sempre e acreditas que será dessa vez. Mas normalmente é sempre um ciclo vicioso e tudo termina da mesma maneira: lágrimas, choro, tristeza, perda da esperança,.. Portanto hoje acordei, hoje decidi definitivamente, hoje posso dizer que deixei de acreditar em finais felizes, em felizes para sempre.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Puzzle simples de montar (?)




A vida é um puzzle, monta-o à tua própria maneira, é a tua vida, não dos outros. Faz o que te apetece, quando te apetece, com quem te apetece. Chora se o quiseres, ri se assim o desejares; aproveita ao máximo cada peça seja ela um momento, um sorriso, uma lágrima, um abraço, um amor, uma amizade,.. Por isso é que de nada esqueces do que é passado, do que te marcou positiva ou negativamente, porque a peça continua presente e por muito que a tentes retirar não consegues. Portanto não tentes mudar aquilo porque já passaste, deixa a marca como experiência e ganharás algo em teu próprio beneficio; lembra-te do passado e avança sem medo, a vida são dois dias e um já passou, para quê desperdiçar o seguinte pensando no anterior? Não compensa, nada aprendes, nada ganhas, nada perdes. Não desfaças aquilo que já montaste, monta mais, adiciona peças e organiza-as de maneira a sair algo que queiras, não temas acrescentar algo só porque tens medo que futuramente queiras retira-lo, se em nada avançares nada farás da tua vida e que será dela? Nada. Opta pelo mais difícil, constrói o teu puzzle, constrói a tua vida sem ajuda de outrem, constrói o teu sorriso, tudo o que é merecido tem ser construído, a felicidade, constrói-se, eu vou começar a construir desde já, não há tempo a perder. Conselho: vive, coloca peças como se não existisse amanhã, arrisca e se caíres, levanta e toma essa peça como exemplo mas nunca, nunca desistas, nunca deixes de te aventurar porque a existência é isso mesmo, uma aventura de onde jamais sairemos vivos.